Menu
Atualizado em 29/02/2016 às 12h09

Prefeito decreta luto oficial pela morte do artista plástico João Sebastião

O prefeito Mauro Mendes decretou luto oficial de três dias pela morte do artista plástico cuiabano João Sebastião Francisco da Costa. João Sebastião morreu aos 66 anos, neste domingo (28), em decorrência de um infarto. O artista estava internado desde sábado (27), quando sentiu fortes dores na região do peito. Filho de mãe artista,  começou a pintar aos 6 anos de idade.

Durante sua caminhada nas artes, 40 anos de dedicação, o artista, que trazia traços do Modernismo encantava com suas obras de cores fortes e sempre com pinturas de animais do Pantanal, principalmente a onça pintada.

“João foi um artista completo, além de pintor também era figurinista entre outras atividades culturais. Com suas pinceladas, sempre representando  a alegria do nosso estado, ele levou nossa cultura pelo Brasil. Ele se foi, mas nos deixou um grande legado na cultura, que tenho certeza, será seguido por muitos artistas e se perpetuará pela eternidade. Porque o João se foi, mas a arte dele fica em nossos corações e acervos”, declarou o secretário-adjunto de Cultura, José Paulo Traven,  que neste momento de perda, compartilha da dor com familiares e amigos do artista plástico.

O artista sempre declarava em suas entrevistas que “não fazia pintura e sim estudava pintura.” Assim, 1965 estudou pintura com Bartira de Mendonça de Carvalho e com Humberto Espíndola, em Campo Grande (MS). Considerado um dos precursores das artes em Mato Grosso, em 1966, ele iniciou o movimento das artes no Estado, fazendo parte da primeira geração de pintores da região, com a participação na exposição “Pintura dos Artistas Mato-grossenses.” Na década de 70 iniciou as atividades artísticas no Museu de Arte e Cultura Popular da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá.

Sempre atuante João Sebastião, recentemente, começou a desenvolver um projeto com o tema “Maria Taquara”, com o objetivo de expor obras de artistas locais, elevando a história da figura folclórica de Cuiabá, a ‘mulher de calça’,  que foi transgressora da ‘moral e dos bons costumes’ da época em que viveu, anos 40.

O corpo do artista está sendo velado  na Capela Jardins, sala das Orquídeas, em Cuiabá. O sepultamento está previsto para 15h desta segunda-feira (29), no Cemitério da Piedade. 

Assessoria da Prefeitura de Cuiabá

Autro/Fonte: Da redação

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS