Menu
Atualizado em 11/01/2017 às 17h40

Manaus bate recorde de público da Superliga Feminina de Vôlei pela pela segunda vez

Manaus - Pela segunda vez, Manaus bateu recorde de público pelos jogos da Superliga Feminina de Vôlei, temporada 2016/2017, realizados na Arena Amadeu Teixeira. Nesta quarta-feira (11), a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) informou que a capital do Amazonas recebeu o maior número de torcedores da primeira rodada do returno, 4.079 pessoas, na vitória do Vôlei Nestlé (Osasco/SP) sobre o Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), no sábado passado.Dois dos três maiores públicos da Superliga Feminina, conforme a CBV, foram registrados em Manaus. Atualmente, o maior público da competição pertence à Manaus, que ocorreu no confronto entre o São Caetano e o Dentil/Praia Clube (MG), no dia 11 de novembro, com a presença de 4.782 torcedores. Na ocasião, a equipe mineira, liderada pela ex-capitã da Seleção Brasileira, a central Fabiana Claudino, derrotou o São Caetano, por 3 sets a 0.Mesmo placar do triunfo do Vôlei Nestlé/Osasco, em Manaus, sobre o mandante São Caetano, no último final de semana, que colocou a capital amazonense como a ‘dona’ também do terceiro maior público da temporada. Na partida, a equipe de Osasco tinha como destaques a levantadora da Seleção Brasileira, Dani Lins, a líbero Camila Brait, que deixou a Seleção no ano passado, e a ponteira Tandara, campeão olímpica em 2012.Em segundo lugar no TOP 3 da Superliga Feminina, pela CBV, está o jogo entre o Rio do Sul (SC) e o Rexona-Sesc (RJ), em Lages (SC), no dia 2 de dezembro, com 4.278 pessoas. Atual campeão do torneio e comandado pelo técnico Bernardinho, o Rexona também jogará em Manaus, no dia 3 de fevereiro, diante do mandante São Caetano. Pelo retrospecto, o jogo promete mais um grande público na Arena Amadeu Teixeira.Recorde da temporadaA primeira rodada do returno da Superliga Feminina começou com um recorde nesta edição 2016/2017. A abertura da segunda fase da competição teve o maior público até o momento, com um total de 11.500 pessoas.Para o superintendente de competições de quadra da CBV, Renato D´Avila, inciativas com o intuito de descentralizar a Superliga tem sido muito positivas para a modalidade.“A presença do público nos ginásios pelo País demonstra o desejo das pessoas de acompanharem de perto seus ídolos e isso nos deixa muito feliz. Nossa vontade é descentralizar ainda mais a Superliga e levar a modalidade para o país inteiro”, disse Renato D´Avila, que afirmou que a CBV buscará outras formas de incrementar estes jogos da Superliga pelo Brasil na temporada 17/18.Na Superliga Masculina, o maior público até o momento ficou por conta de Vôlei Brasil Kirin (SP) x Sesi-SP. A partida, realizada no ginásio Mangueirinho, em Belém (PA), contou com casa cheia e o total de 7.450 torcedores.
[ Ler matéria completa ]
Autor/Fonte: New.d24am.com

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS