Menu
Atualizado em 18/03/2018 às 16h20

Após 13 dias, aulas em creche onde foram encontrados escorpiões serão retomadas nesta segunda

Segundo a Prefeitura de Jesuítas, nenhum escorpião foi achado na varredura feita no raio de 300 metros a partir do centro de educação infantil. O veneno do escorpião amarelo pode matar; em caso de picada, a vítima deve ser levada imediatamente a uma unidade de saúde Tony Winston/Agência Brasília As aulas no Centro de Educação Infantil (Cmei) Pingo de Gente, em Jesuítas, no oeste do Paraná, onde foram encontrados dois filhotes de escorpião amarelo, serão retomadas nesta segunda-feira (19). As atividades na creche que atende 128 crianças haviam sido suspensas no dia 6, quando os animais foram vistos no local pela segunda vez este ano. Segundo o prefeito Júnior Weiller, nenhum outro escorpião foi achado na varredura feita em um raio de 300 metros a partir do prédio onde funciona o CMEI, que fica no Centro da cidade. Foram vistoriados estabelecimentos comerciais e casas. Weiser informou ainda que o município fez um treinamento com profissionais do centro de saúde e do hospital particular da cidade sobre os procedimentos que devem ser adotados em caso de picada por escorpião. A cidade conta também com dez doses do soro antiescorpiônico. Para evitar que escorpiões e outros animais peçonhentos voltem a entrar na creche foram instaladas telas nas portas e nos ralos. Caixas de alimentos como frutas, legumes e verduras para a merenda serão inspecionadas com mais rigor, já que os escorpiões foram encontrados na cozinha. Cuidados O escorpião amarelo prefere ambientes frescos e escuros, como frestas de parede, restos de construção, entulhos, ralos, esgotos, caixas de gordura, tanques, encanamentos, caixas com verduras, legumes e frutas, sapatos, roupas, camas, travesseiros e cortinas. Nestes locais ele encontra o principal alimento, que são as baratas. Por isso, a necessidade de manter os imóveis limpos. Veja como agir em caso de picada de escorpião. Quando se encontrar o animal, a orientação é evitar o contato e informar as autoridades sanitárias. E em caso de picada, a vítima deve ser levada imediatamente a uma unidade de saúde. O veneno pode matar. Veja mais notícias da região no G1 Oeste e Sudoeste.
[ Ler matéria completa ]
Autor/Fonte: Globo.com

Brasil

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS