Menu
Atualizado em 16/04/2018 às 10h00

Quadrilha tenta explodir cofre de posto de combustível a 200 m do Corpo de Bombeiros em Ribeirão Preto

Após três explosões, ladrões não conseguiram abrir equipamento e fugiram com dinheiro da loja de conveniência. Um frentista e dois atendentes foram rendidos, mas não se feriram. Cerca de cinco homens armados tentaram explodir o cofre de um posto de combustível na Avenida Wladimir Meirelles Ferreira, na zona sul de Ribeirão Preto (SP), na madrugada desta segunda-feira (16). Os ladrões fugiram levando apenas o dinheiro da loja de conveniência. Segundo apuração da EPTV, afiliada da Rede Globo, o grupo chegou ao local por volta de 4h30 em um Hyndai I30 - o posto fica no cruzamento com a Rua Thomaz Nogueira Gaia, a 200 metros do 9º Grupamento do Corpo de Bombeiros e a um quilômetro de uma base da Polícia Militar. Um frentista e dois funcionários da loja de conveniência foram rendidos. Os ladrões realizaram três explosões, mas não conseguiram abrir o cofre, instalado entre duas bombas de combustível. Um vídeo gravado por um vizinho mostra uma das detonações. Nas imagens também é possível ver três homens armados: dois estão no meio da avenida e outro aparece correndo dentro do posto. O carro usado pelos ladrões se movimenta de ré pela avenida. Ainda segundo a EPTV, um segundo veículo foi usado na ação. "Foi uma ação muito ousada. O pessoal estava com armamento pesado, espingarda de calibre grosso. A gente pensa que, por estar no interior, está um pouco mais tranquilo. Mas, depois de uma ação dessa, a gente fica preocupado", disse José Carlos Birche, diretor da rede de postos. A quadrilha fugiu levando o dinheiro do caixa da loja de conveniência, mas o valor não foi divulgado pela gerência do posto. Nenhum dos funcionários ficou ferido na ação. Os ladrões também não haviam sido presos ou identificados até a manhã de segunda-feira. "A gente fica se sentindo impotente, porque não tem segurança nenhuma. Eu tenho uma amiga que escutou as explosões. Tem bastante segurança, mas eles estão se atrevendo. Podiam ter provocado uma explosão maior", disse a professora aposentada Ana Lúcia Ricciardi. Vizinha do posto, a dona de casa Elenir Franklin contou que foi até a sacada do apartamento, após ouvir as explosões, mas não viu nenhuma viatura da PM, apesar de a base ficar localizada a poucos quarteirões do posto de combustível. "Saí na sacada, olhei, não vi polícia, não vi nenhum barulho. Foi uma explosão muito forte mesmo. Eu sei que tem o bombeiro, pensei ‘vou escutar já, já, algum socorro’, mas, não escutei. Eu imaginei isso na hora: tem o Corpo de Bombeiros encostado, mas não escutei nada", afirmou. O perito de automóveis Rogério Ceciliano disse que mora a quase cinco quilômetros do local e também escutou as três explosões, mas pensou que se tratava de um assalto a banco. "Eu estava dormindo, escutei a explosão muito alta e achei até que foi algum banco. Eu até fiquei esperando um pouco para ver se escutava algum barulho de sirene de polícia, porque achei que fosse do lado de casa, bem próximo. Mas, foi bem distante", afirmou. Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão e Franca
[ Ler matéria completa ]
Autor/Fonte: Globo.com

Brasil

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS