Menu
Atualizado em 21/04/2018 às 16h40

Faltam 10 dias para terminar o prazo e a Receita no PA já recebeu mais de 54% das declarações

Prazo termina na segunda-feira, 30 de abril e no Pará mais de 305.776 declarações foram recebidas. Entrega em atraso gera multa mínima de R$ 165,74. A partir deste sábado (22) faltam exatos 10 dias para o fim do prazo para entrega do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2018. Nesta sexta-feira (21), até as 17h, 305.776 declarações foram recebidas pelos sistemas da Receita em todo o Pará, cerca de 54% das 563.000 esperadas, informou o órgão. Na última hora, erros de digitação e dificuldade em reunir todos os documentos podem aumentar as chances de cair na malha fina, alerta a Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas (Fenacon). Saiba tudo sobre o imposto de renda 2018 O IRPF é um tributo obrigatório que deverá ser declarado por quem recebeu rendimentos assalariados acima de R$ 28.559,70 em 2017, explica o contador, consultor empresarial e coordenador do MBA Contabilidade e Direito Tributário do IPOG Pará, Fellipe Guerra. Ele esclarece que hoje o contribuinte já consegue acessar o programa gerador do Imposto de Renda no site da Receita Federal e que ele está bem mais intuitivo. "Mas quem está obrigado a entregar e não respeitar a data, estará sujeito a multa, que vai de R$ 165,74 até 20% do imposto devido", lembra Fellipe. Diz ainda que, além de observar o prazo, é preciso redobrar a atenção no preenchimento, pois a cada ano a Receita Federal aumenta a exigência de informações para combater a falsidade documental e a sonegação de impostos. Fellipe lembra que, aqueles que enviarem a declaração no início, sem erros, omissões ou demais problemas, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, se tiverem direito a ela. Além disso, portadores de doenças graves, deficientes físicos ou mentais e idosos têm prioridade. Nesse sentido, os contribuintes que não tiverem suas declarações inconsistentes passarão a receber as restituições a partir de junho, prazo que se estende até o mês de dezembro. Quanto às informações de dependentes, a novidade deste ano é a nova idade de dependentes para apresentação do CPF. Ou seja, crianças a partir dos 8 anos já devem possuir o documento. Quem deve declarar Fellipe Guerra explica que, além daqueles que receberam rendimentos tributáveis acima de R$ 28 mil, cujo valor é igual ao da declaração do IR de 2017, devem declarar: - Aqueles que, em 2017, obtiveram receita bruta superior ao valor de R$ 142.798,50 em atividade rural; - Quem possuía, até o dia 31 de dezembro de 2017, a posse de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor superior a R$ 300 mil; - Pessoas que obtiveram, em qualquer mês do ano passado, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizaram operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; - Aqueles que, em qualquer mês de 2017, passaram à condição de residente no Brasil, e encontravam-se nesta condição em 31 de dezembro de 2017; - Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado. Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326
[ Ler matéria completa ]
Autor/Fonte: Globo.com

Brasil

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS