Menu
Atualizado em 15/08/2018 às 12h00

Dólar volta a subir e chega a R$ 3,92 com crise na Turquia e cena eleitoral 

Na véspera, a moeda norte-americana fechou a R$ 3,8674, queda de 0,74%. O dólar voltou a ser negociado acima dos R$ 3,90 nesta quarta-feira (15), diante da piora nas relações comerciais entre Turquia e Estados Unidos, após fechar no patamar de R$ 3,86 na véspera. Internamente, os investidores seguem monitorando o cenário eleitoral, no dia em que termina o prazo para registro das candidaturas das chapas à Presidência. Às 12h48, a moeda norte-americana subia 1,27%, a R$ 3,9161. Na máxima do dia até agora, chegou a R$ 3,9277. Veja mais cotações. Na terça-feira, o dólar fechou a R$ 3,8674, queda de 0,74%. No mês e no ano, acumula alta de 3% e 16,7%, respectivamente. Educação Financeira: O que faz o valor do dólar mudar em relação ao real? Mais VÍDEOS: Veja como é definido o valor do dólar e como o câmbio influencia sua vida A Turquia anunciou nesta quarta que vai impor tarifas de até 140% sobre diversos itens importados dos Estados Unidos, em retaliação à decisão do governo Trump de sobretaxar o aço e alumínio vindo do país. Na véspera, o governo turco já tinha dito que iria boicotar eletrônicos americanos. "O recuo da véspera veio de trégua externa. Hoje, com a retaliação dos turcos, as preocupações voltaram", afirmou à Reuters diretor da consultoria financeira Via Brasil Serviços, Durval Correa. A justificativa dos EUA para a medida foi a recente devalorização da lira turca frente ao dólar. A moeda já perdeu mais de 40% de seu valor neste ano. O presidente da Turquia se recusa a elevar os juros para conter as perdas, mas anunciou injeção de US$ 9 bilhões no sistema financeiro para garantir a liquidez dos bancos. As tensões afetam diretamente os países emergentes. Embora a lira turca tenha alguma recuperação hoje, o movimento é isolado e a moeda americana tem forte alta sobre as demais moedas emergentes, segundo o Valor Online. A tendência ainda é negativa para os emergentes e a recuperação da lira segue mais as ações do banco central turco do que uma melhora nos fundamentos econômicos ou no sentimento dos investidores com relação aos ativos daquele país, conforme explica o Rabobank em relatório. Pesa também o desempenho negativo do yuan e das commodities. A moeda chinesa foi negociada hoje no menor nível frente ao dólar desde maio de 2017, depois que a divulgação de dados sobre a produção industrial e vendas no varejo fizeram acender uma luz de alerta quanto ao ritmo de atividade da China, o que contribui para o ajuste negativo das commodities e influencia a moeda dos países produtores desses materiais, destacou ainda o Valor Online. Entenda a crise da moeda da Turquia e os efeitos para emergentes e o Brasil Internamente, além do último dia para registro das chapas candidatas à Presidência, os investidores acompanham também pesquisa de intenção de votos divulgada pelo Instituto Paraná. Ação do BC O Banco Central faz nesta quarta leilão de até 4,8 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares para rolagem do vencimento de setembro, no total de US$ 5,255 bilhões. Se mantiver essa oferta diária e vendê-la até o final do mês, a autoridade monetária terá feito a rolagem integral.
[ Ler matéria completa ]
Autor/Fonte: Globo.com

Brasil

Notícias Relacionadas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS